Construção.

Seguranca criancas piscina

Existem vários cuidados que devemos ter em conta ao planear e utilizar piscinas para garantir a segurança das crianças.

Um primeiro cuidado é ter em conta o posicionamento das piscinas em relação às habitações. As piscinas deve estar localizadas numa zona em que seja visível do maior número de divisões da casa possível com especial atenção à sala de estar e cozinha, pois são os espaços de maior utilização.

Deve-se ter atenção também ao espaço envolvente das piscinas durante o planeamento. Recomendamos a utilização de uma barreira de protecção pois é a melhor maneira de controlar o acesso das crianças às piscinas. O pavimento envolvente das piscinas também tem de ser apropriado e deve ter características anti-derrapantes.
Nas piscinas em si deve ser prevista a aplicação de uma cobertura automática, o tipo de cobertura mais seguro, ou uma cobertura manual com características de segurança. Os tanques das piscinas deve ter várias escadas para uma fácil saída das piscinas em caso de necessidade.

Durante a utilização das piscinas por crianças existem vários cuidados a ter.
- As crianças devem estar sobre vigilância constante durante a sua utilização das piscinas e se apresentarem sinais de desconforto devem sair das piscinas imediatamente. Por vezes a temperatura da água das piscinas é agradável para os adultos mas isso não se verifica para as crianças. Tremores, palidez ou irritabilidade são sintomas de desconforto e o uso das piscinas deve ser interrompido.
- Nas piscinas com sistemas de desinfecção baseados em cloro as crianças de menos idade devem estar constantemente acompanhadas por um adulto para evitar que a água das piscinas entre em contacto com os olhos e mucosas.
- Aconselha-se que existam equipamentos de salvamento nas piscinas utilizadas por crianças, como o gancho salva-vidas e a bóia salva-vidas. É também importante a presença de um telefone nas imediações das piscinas.
- Devem-se remover todos os brinquedos e objectos das piscinas depois da sua utilização para evitar a tentação das crianças iram para as piscinas para os alcançarem.
- Não se deve confiar nos brinquedos de flutuação insufláveis para manter as crianças em segurança nas piscinas. Eles são somente brinquedos.
- O adulto responsável pela segurança das crianças nas piscinas deve ter conhecimentos de primeiros-socorros e ter a capacidade de executar um salvamento se necessário.
- Mesmo as crianças que têm aulas de natação, sabem nadar e estão habituadas ao uso de piscinas devem estar sobre vigilância constante.

É importante que as crianças desde cedo se familiarizem com princípios básicos de segurança nas piscinas.
- Devem saber que não podem aproximar-se de piscinas sem estarem acompanhadas por um adulto.
- Não podem empurrar outras crianças para dentro das piscinas ou puxá-las para debaixo de água.
- Não podem correr na envolvente das piscinas.
- Ao saltar para dentro das piscinas devem entrar sempre com os pés primeiro e nunca de cabeça.